domingo, 23 de agosto de 2015


Aleluias atmosféricas

Atmosfera etérea no tempo
Espaço eleito da existência
Entranhas de íntimos solfejos
Que traduz os átomos da vida.
Ar que conduz a transição e vento
O solfejar ou sibilar nas matas
Nos rios que correm em cascatas
Nos becos escuros ou sarjetas.
 Nas entranhas da terra inteira
Sopras teus odores defasados
Pela fumaça  das queimadas
Pela poluída garra industrial.
Oh! Vento de esplendores
Nos jardins da terra e florestas
Trazendo a vida que fermenta.
Por fim abres teus arsenais
Já gastos em mistas misturas
Culpas o homem pela injúria
Das impurezas levas as cargas.
Mas mesmo nos tufões revoas
Atravessas os tempos e te doas
És então um sopro de Deus
Nas narinas do homem mortal
Que te devora explora te polui.
Pelo enigmático encanto
Pelo que respiro entretanto.
E dou graças pelos suspiros
Que respiro inspiro e expiro
Os teus elementos em aleluias
És um cântico a existência
Sem ti a vida jamais existiria
Aleluias a Deus no elemento ”AR”
Doado inteiro ao homem na terra.

 
Alma Gort

sábado, 22 de agosto de 2015

Por do sol


Vinho derramado por do sol precioso,
o sangue manchado pano do céu,
em um manto envolto noite estrelada
em silêncio nos fala de um tempo de milagres ...
Autor Milli-Adele
97545274_4698066_cb20cbdd2a66 (600x9, 11KB)
97545274_4698066_cb20cbdd2a66 (600x9, 11KB)

  
97545274_4698066_cb20cbdd2a66 (600x9, 11KB)


Na via do amor

Há dias incolúme ao lamento
Da vida envolta em grito e ais
Nada que se fale importa mais
Só o suborno do esquecimento

Salvas a uma época que passo
Sem dor da guerra e seus traços
Sem a dor do amor e estilhaços
de meus conturbados embaraços

Não mais a ilusão dos prazeres
Jogados na vozes risos dos seres
Que faziam a parte das lembranças.

Chegou a alvorada a vida continua
Em direções opostas de ruas nuas
Caminho na direção da esperança

Alma Gort
97545274_4698066_cb20cbdd2a66 (600x9, 11KB)
natureza, montanhas, por do sol, voo, águia, luz, sol, floresta, rio, montanhas, rochas, penhascos
  http://wallpaper.zoda.ru/bd/2010/03/15/3f5d89b9312d966a29a7c978c53f4765.jpg
Pintando aquarela

Na aquarela do destino indolente
Sem perceber os supostos deslizes
Algum tempo em passos descrentes
Noutro tempo em passos felizes

E quando a vida se fêz lágrimas
 árduos juros penei das agonias
O pranto de então eu fiz de poesia
Quando acabou os passos da folia

Hoje esperanças ficaram bem atrás
Mas vivem comigo em leva e traz
Como se acostumassem dia a dia

Meu eu vagando descobre de repente
Um céu anil acima faz-me um crente
Na vida e céu das minhas fantasias.
Alma Gort


  


Um bem me quer

 Vivo momento dos sentidos

Sem lei minha alma se define
Espaços sentidos e sublimes
Na memória são inesquecidos

Um mundo dentro do destino
Filmes enredos da existência
Os jogos de amor pura essência
Entretecidos em elos perdidos



Onde existem vagas intenções
Enredos das minhas emoções
Esquecidos num canto qualquer

Um amor se perdeu em desalinho
Algo apagado de tão pequenino
 Última pétala de um bem-me-quer

http://img15.nnm.me/f/b/a/1/d/0a08e641e1bba992710a48eb5e3.jpg


Mais um dia
Espelha-se paisagens em desalinho
Qual miragem em nu pensamento
O pequeno principe em seu momento
Avista o porto procura seu destino.

Qual albatroz descança solitário
Avista algum lugar na paisagem
 Pleno pousa na pálida paragem
São alelos da vida de outras vidas.

Sobre o cais d'um porto desconhecido
Então ele descansa na sua esperança
Deixou-se adormecer sem regalia.

A madrugada lhe aninha adormecido
Vendo estrelas num sonho esmaecido
Espera o amanhã de luz de mais um dia...
Alma Gort




  
Houve um tempo

Houve  tempo de amores intensos
Que passaram qual moinho ao vento
Lendários e livres como o ar relento
Tempo de jovem num tempo extenso

Houve beijos inesquecíveis molhados
Bocas e desejos  em seguidos desvários
Que foram julgados levados  ao calvário
Lugar onde o amor despeja seus fardos.

Mas, tudo se acabou no vazio do nada
Já se passaram anos desta nua estrada
Quem não viveu um intenso momento?

Nada esquecido num lembrar pretenso
um tempo de amôres de desejo imenso
Amôres e desejos que foram no tempo.
 

Alma Gort

  http://wallpaper.zoda.ru/bd/2011/12/05/8b9e1616b2b6b6749fb7efbbfbc256e0.jpg

Perfume de Amor

Fulgores do vasto pensamento
Sorrateiramente segue diligente
Traz desejos e paixão eminente
Expondo seu sentido e intento.

Ali o amor enlaça seus marcos
Há tormenta na vida atormentada
tempestade desértica nua estrada
caminho estreito e pés descalços

Segue sutil em sorrateiro passo
Animal humano que vaga faminto
Atrás da presa na ânsia do instinto

Exuberante a vida em florescência
Exala perfume do amor em essência
Natureza e homem caçam seu destino.





Alma Gort







http://ic.pics.livejournal.com/aramis7/10173825/410852/410852_original.jpg
97545274_4698066_cb20cbdd2a66 (600x9, 11KB)
97545274_4698066_cb20cbdd2a66 (600x9, 11KB)

sexta-feira, 21 de agosto de 2015

Guitarra espanhola

Guitarra espanhola. Nós ouvir os sucessos dos melhores desempenhos.

A guitarra espanhola é considerado o instrumento musical mais representativo no mundo. Acredita-se que ela apareceu em Málaga. Durante séculos, o violão moderno (seis cordas), desenvolvido principalmente de três fontes: o alaúde árabe, vihuela, e cinco violão de cordas.

(699x459, 119KB)



Cartões musicais. Whitney Houston

Cartões musicais. Estrelas XX veka.Whitney Houston




divisores
Isso provocou a Estrela de Belém! ...
Deixe a sua casa cada reina a paz ea amizade, amor e ... AMIGOS FELIZ NATAL
Bem-vindo à história de Natal!


Saúde, luz, força e pureza VOCÊ!


quinta-feira, 20 de agosto de 2015

                                                  





Meu mundo íntimo 

 Mente que caminha sem parada
 Na delicia do dia no rol da alma
 Deixo-me ao sabor da serenata 
Nos sons que escuto fascinada. 

 Tudo aparece no incrível e arredio
 Ser ou não ser a vida o sentido 
A viver o resto que me foi mantido
 Cada segundo que percorro a fio 

 Minha vida de paixões em desafios
 E nas paragens encontro o seu brio
 Entro da dourada caverna do meu ego

 Quando nos imagino em gosto faminto 
Mesmo sem tua presença eu te sinto 
No platônico espaço a te me entrego. 


 Alma Gort...

Que me venha este homem...





                               
Cкачать Koop Island Blues - Ane Brun, бесплатно 
Que me venha este homem

 Que me venha este homem

 De mãos intrigantes de vontades
 Que como aço corte os atalhos
 Das minhas dúvidas e medos

 Que me venha este homem

 Homem de últimos momentos
 Escolhido pelo insano  do destino
Num tempo findo a me querer

 Que me venha este homem

 Sedento pelo meu carinho 
Faminto pelo meu feminino
 Do meu hétero felino 

 Que me venha este homem

 E ao olhar para mim sinta amor
 Na insanidade, sinta saudade
 E que dependa de mim. 

 Que me venha este homem

 Que descubra meu corpo
 Tatuando beijos meio loucos 
Que me faça viver de seu ser

 Que me venha este homem

 Louco de embriaguez e desejos
 Sem se importar idade ou 
Com vida árdua e desprazer 

 Que me venha este homem

 completo carinhoso gostoso 
Me aguerre e me amarre 
Dentro do seu ser 

 Que me venha este homem....


 Alma Gort 


domingo, 16 de agosto de 2015

RELAX - QUANDO ESPIRRAR ONDA DO MAR ...

 
O mar? Eu o amo até a distração, sentado na praia / Douglas Jerrold /
Se o mar entristece você, você é um caso perdido / Federico García Lorca /
O mar - um movimento perpétuo e amor, a vida eterna.
/ Jules Verne, "20,000 Leagues Under the Sea /


Vida pelo mar. Este é o melhor - o ruído ouvido dia e noite, inalando seu cheiro, uma caminhada ao longo da praia e ver o horizonte, onde a terra é arredondado ... estar cientes de que há, na parte de trás, há muito disto que nós nunca vai ver e nunca se sabe. Como para o seu limiar começa imediatamente a algum grande mistério ... E tempestades. Quando as ondas jorram através do quebra-mar, o vento dobra árvores como a erva, e você está assistindo a tudo isso, sentado na casa onde é quente, seco e confortável ...
/ Jojo Moyes: Villa "Arcadia" /


                                                                                                
                                                                                                                     
 

sábado, 15 de agosto de 2015

O Eden Terra


Nos foi dado olhos para vermos
Porque alguns tateiam na escuridão
Ha os que são livres mas vivem em prisão
Não ha explicação são banais termos

A terra e bela e não existe nada igual
Pelo menos nos planetas  que rodeiam
mesmo outros astros no espaço serpenteiam
Mas a terra e o nosso Eden afinal

Os meus olhos encantados dia a dia
Bastando olhar o sol nascendo todo dia
Sinto apresenta de Deus que aqui opera

Um presente  do Criador em don perfeito
Precisamos preservar e ter respeito
A este Eden jardim do homem TERRA
Alma Gort

O queba nozes

O famoso "Quebra-Nozes" é percebida em todo o mundo
como um festival de ballet, um atributo constante do Ano Novo. 


Peter Tchaikovsky - Valsa das Flores do bailado 'O Quebra-Nozes'

A pontuação de "O Quebra-Nozes" Tchaikovsky escreveu em consulta com o chefe coreógrafo da Imperial Teatros Marius Petipa. No libreto original do principal nome do personagem é Clara, na fonte literária de Hoffmann "O Quebra-Nozes eo Rei dos Ratos", da coleção "Serapião Brothers". Mas ao longo do tempo, a história de uma menina na véspera de Natal salvou de magias malignas e as tropas do mouse Prince, de frente para o brinquedo de madeira, Russified, ea heroína foi chamada Masha.
A estréia do ballet "O Quebra-Nozes", no Teatro Mariinsky 06 de dezembro de 1892
A estréia foi um grande sucesso.

Nas grandes luzes do corredor ir tranquilamente ...
E um rugido alto de aplauso morre para baixo.
E o balé! Finest Ballet!
Nutcracker, Masha, um monte de o cenário ... Eu admiro: é outro mundo . É senhoras tão fáceis e graciosos ! A valsa das flores ... É simplesmente heavenly eu estou no escuro, eu agarrei o braço de sua mãe.



Sim, eu mais tarde aprender a dançar.
Mas, como ballet inspira meu coração!
E agora eu vou dormir,
imaginando-se um belo príncipe.

Autor: Igor Obukhov


Fotos de "O Quebra-Nozes". Perm Opera e Ballet Theatre.

Na véspera de Natal, em uma bela casa do Dr. Stahlbaum começar a reunir os convidados. Para as meninas mais velhas na ponta dos pés, seguido de marchar com bonecas e meninos com espadas.

L 2 (700x478, 235KB)

Crianças Dr. Stahlbaum Masha e Fritz, bem como outras crianças ansiosos para presentes. O último dos convidados - Drosselmeyer. Ele entra no cilindro, com uma bengala e usando uma máscara. Todo mundo sabe que a sua capacidade de reviver o brinquedo.

u 4 (700x478, 231KB)

U 1 (700x478, 239KB)
Drosselmeyer tira sua máscara e dá Masha Nutcracker.

u 6 (700x478, 221KB)
A expressão estranha em seu rosto divertia sua boneca.

w 13 (700x478, 167KB)
O feriado é longo, todos vão para casa. A noite cai.
Masha se afeiçoado coloca sua boneca para dormir.

w 17 (700x478, 144KB)

O conto começa: 
as decorações de Natal ganham vida e se tornarem soldados. De repente, rato levou o Rei Rato. Nutcracker Admirável leva os soldados para a batalha. 
O Quebra-Nozes eo Rei Rato reuniu-se em um combate mortal. Marie vê que o exército de ratos superiores soldados do exército. 
Em desespero, ela tira o sapato e força jogando-a para o Rei Rato. Ele está com medo e foge com seu exército. Os soldados do exército ganhou. Eles triunfante suportar Masha em O Quebra-Nozes nos ombros. 
De repente, o Nutcracker rosto começa a mudar. Ele deixa de ser uma boneca feia e se transforma em um belo príncipe.

Adagio do ballet "O Quebra-Nozes". Perm Opera e Ballet im.P.Chaykovskogo



Masha e os sobreviventes são bonecas sob o céu estrelado e fantasticamente linda árvore de Natal, flocos de neve que rodam em torno.

w 14 (700x478, 147Kb)

Dança dos flocos de neve. Perm Opera e Ballet Theatre


Começa feriado Masha eo Quebra-Nozes são felizes.
Eles estão dançando e se divertindo com eles.

w 16 (700x478, 142KB)

w 10 (700x478, 203KB)

w 11 (700x478, 186KB)

w 15 (700x478, 150Kb)

u 8 (700x478, 220KB)
A manhã vem. Sonho magia tinha acabado. 
Masha desperta, abraçando sua boneca Nutcracker amado. O site da Opera e Ballet Theater PermFotógrafo: Anton Zavyalov

BALE O CORSARIO

Corsair - um balé colorido sobre o tema da aventura de piratas de vida, a música de . compositor Adolphe Adam e coreografia de Marius Petipa
O ballet foi escrita em 1856, na versão teatral encenada em Perm em 2008.

247 (700x479, 273KB)

Perm ballet "Le Corsaire" é colocada na trilha sonora original de Adolphe Adam, que o teatro tem recebido dos arquivos da Ópera de Paris. Declaração de Marius Petipa (1863, Teatro Mariinsky) com história de aventura, motivos orientais, colisão amor ornamentado, cena destroços exótica e impressionante navio pirata nas finais de aproveitar esta permite ballet antigo baseado no poema de Lord Byron não gostava do teatro arcaico, mas como um estilo blockbuster de grande orçamento Idade de Ouro de Hollywood. Coreógrafo Vasily Medvedev, recriando a coreografia de Petipa no palco do Permiano, está convencido de que "Corsair" é o "show de balé precursor".

113 (700x479, 255KB)

O enredo:
O corsário Abduction Conrad donzela Medora usando engano e traição retorna a si mesmo o seu proprietário Isaac Lankedem e vende disse Pasha Seyidov. No amor com Medora amigos corsário penetra Pasha palácio às margens do Bósforo, libertação de prisioneiros e corre com ele em um navio que se despenhou. Medora e Conrad salvos, atingindo as falésias costeiras.


348 (700x479, 247KB)

4 (393x600, 126KB)

5 (393x600, 109KB)

6 (393x600, 118KB)

7 (700x479, 214KB)

8 (700x479, 240KB)

9 (393x600, 100Kb)

10 (700x479, 220KB)

11 (700x479, 235KB)

12 (700x479, 171KB)

13 (700x479, 208KB)

14 (393x600, 104KB)

15 (700x479, 220KB)

16 (700x479, 178KB)

17 (700x479, 198KB)

Vídeo: Trailer de os dois ramos do ballet "Le Corsaire".




Vídeo: Variação dos escravos dois ramos do ballet "Le Corsaire".




Vídeo: Trailer dos três ramos do ballet "Le Corsaire". Harem Pasha Seid



O site da Opera e Ballet Theater Perm
Foto Anton Zavyalov.

Forum poesias