quinta-feira, 6 de agosto de 2015

DEVES ACREDITAR



 Deves    acreditar

 
Deves acreditar em ti mesmo
Cofiar ter esperança na vitória
Num futuro melhor na tua glória
Faz tudo no capricho e esmero.
 
Talvez digas mesmo é fantasia
Não é e afirmo é algo tangível
Parece agora que não é visível
Podes crer se mostrará um dia
 
Quem sabe o que a manhã trará
 Alegria ou tristeza é tudo incerto?
Se tens fé encontrarás por certo
O alvorecer no céu ao Deus dará.
 
Tem fé acredite o milagre é perto
Humanos para lutar num céu aberto
Formados para batalha no aperto
Soldados preparados no deserto.
 
Se teu peito só tem desenganos
Que importa o saldo com seus danos
Importa o agora os próximos anos
A experiência é a glória dos fulanos.
 
Não desista cré em ti cré na palavra
Sabes coloca as setas na aljava
 Treina exercita a estratégia é barra
Que te conduzirá a vitória nata.
 
E no final cantar o hino da vitória
És feito da matéria e da história
Para as finais das copas do mundo
Disputamos com o mundo estas glórias.
 
O Brasil e mundo vem das lutas
Das guerra das batalhas e labutas
Ninguém na terra vive de felicidade
Há enormes problemas e desigualdade.
 
Tudo isso é bem melhor que a guerra!
Bem melhor que os corruptos da terra.

Bem melhor do que doença e morte eterna
Bem melhor que medigar não ter o pão

(Bem melhor é fé e ter paz no coração)


 Alma   Gort

Um tempo meu


Sem titulo





Um tempo meu

Azul espaço do céu oriundo mundo

Belo e incógnito feito de moléculas
Feitas de energia feitas de poesia
Vasto mundo meu iludido tempo.
Perdido no espaço um etéreo arcano
Combate anjos em tal fúria eterna.
Não morre o mundo nem morre a terra.
Só morrem os homens nas guerras.
Negro espaço de estrelas diamantes
Brilhantes ofuscam no céu da noite
O satélite lua espalha um céu infante
Bela e escura a terra gira errante
Vidas aqui e acolá nascem e morrem
Mas a vida é bela tem tons aquarela.
Então o sol nos prados em réstia
A grama verde da terra em festa.
O gelo vem e adormece o mundo
Resta o lindo branco pálido e frio
Em paz e na paz do mundo... o belo.
De repente brota a vida o sol aquece
desligo a lamparina da noite e durmo
Com a última prece carente de viver 
 O cobertor aquece entontece adormece
Nu.... meu curto tempo de amar a vida..



.Alma  Gort

 

Forum poesias